quinta-feira, 30 de maio de 2019

JORNALISMO. Erros gramaticais que não se deve cometer

  • Como e quando usar os quatro porques da Língua Portuguesa (por que, porque, porquê, por quê);
  • Os vícios de linguagem que estamos tão acostumados a falar e ouvir que muitas vezes nem percebemos que estão errados. (exemplo: repetir de novo, multidão de pessoas);
  • A diferença entre mau e mal, onde e aonde, há e a e tantas outras palavras parecidas do português.
  • Quando usar corretamente a crase.
  • “O pote estava encima da geladeira” ou “O pote estava em cima da geladeira”.
  • “Entregarei o relatório ao meio-dia e meio” ou “Entregarei o relatório ao meio-dia e meia”.
  • “Os erros passaram desapercebidos pelos revisores” ou “Os erros passaram despercebidos pelos revisores”.
  • “As percas do semestre serão compensadas no próximo” ou “As perdas do semestre serão compensadas no próximo”.
  • “Se ela dispor de paciência, conseguirá terminar o trabalho” ou “Se ela dispuser de paciência, conseguirá terminar o trabalho”.
  • “A pizzaria entrega a domicílio” ou “A pizzaria entrega à domicílio”.


Nenhum comentário: