quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

DEU NO JORNAL. Censura a arte de cearense ganha o mundo


Não sei dizer se o artista cearense Yuri Souza, que teve um grafitti apagado nas ruas de Maracanaú, tem ideia de como a censura ao seu trabalho ganhou o mundo e a repulsa ao gesto autoritário de quem o apagou.

Esta tarde, o português Diário de Notícias deu na sua primeira página online o registro do que ocorreu com o desenho do beijo entre Bolsonaro e Trump.  

Citando declaração da Folha de SP, o DN lusitano revela que o autor desconfia de quem possa ter sido o autor da censura, além de revelar ameaças que sofreu através das redes sociais. 

Seu desenho acabou virando meme e chegou a ser retirado do Instagram após denúncias de seguidores do novo presidente eleito. Algo que só revela a intolerância diante de uma obra de arte que, repete no Brasil, o que foi inspiração para outros exemplos, como os beijos de Trump e o presidente Vladimir Putin e entre os líderes da União Soviética Leonid Brejnev e da República Democrática Alemã, Erich Hönecker. 



Também citaram o assunto: Catraca Livre, Página3, Reddit.

Nenhum comentário: