sábado, 19 de dezembro de 2009

Papai Noel é mau exemplo de estilo de vida



Figura principal da mídia nesta época do ano, Papai Noel está levando a maior paulada dos especialistas em saude pública. Ele é considerado mau exemplo para as crianças por promover estilo de vida pouco saudável, como promover obesidade, dirigir embriagado e não usar cinto de segurança ou capacete. Pelo menos é o que diz o especialista Nathan Grills, da Monash University, da Austrália.

O velhinho criado pela Coca-Cola é acusado de dirigir embriagado, isso porque na tradição anglo-saxã as pessoas deixam um copo de brandy ou vinho do Porto para ajudar o Papai Noel em sua viagem noturna, e já viu: poderia incentivar o hábito de beber álcool antes de dirigir. Se o velho for tomar todas as talagadas de casa em casa, termina não passando no teste do bafômetro da guarda rodoviária.

Distribuir doces e bombons às crianças nos shoppings é outro mau exemplo, porque acarreta problemas dentários como a cárie. A tradição de deixar biscoitos, tortinhas ou um copo de leite também estaria promovendo a obesidade e o autor sugere que ao bom velhinho seja destinado o mesmo lanche preparado para a rena Rudolph, de cenouras e aipo.

Foi lembrado até que ele deveria adotar um método mais ativo para entregar os presentes - trocando suas renas por uma bicicleta ou simplesmente andando, ou correndo. E para completar, o especialista em saúde pública lembra que a maioria dos Papais Noéis contratados para trabalhar durante o Natal não passam por exames médicos e poderiam, facilmente, ser um vetor de contaminação por doenças como a gripe, por exemplo.

Pelo visto, o obeso Papai Noel não se coaduna com os tempos de hoje onde se faz tudo para promover uma vida saudável.

Nenhum comentário: