domingo, 23 de outubro de 2011

SOM. O cearense dos Velhinhos Transviados


Quem tem mais de 40 anos, provavelmente, lembra-se dos LPs dos Velhinhos Transviados. Era um grupo de músicos - que nunca se mostravam em público, nem nas capas dos discos - mas que faziam o maior auê tocando sucessos do 'hit-parade'. O tempo passou, a banda sumiu e agora tive a curiosidade de saber quem eram seus integrantes. Surpresa: o grupo foi criado pelo músico José Menezes, nascido em Juazeiro do Norte e que ainda está em atividade aos 90 anos de idade. O músico teve o privilégio de se apresentar para o padre Cícero Romão Batista. [Wikipédia]

Na década de 60, Zé Menezes tornou-se maestro na RCA Victor e arranjador de um time de estrelas da MPB que incluíam Elizeth Cardoso, Ângela Maria, Gilberto Milfont, Miúcha e Tom Jobim, entre outros.

Por essa época, ele criou "Os Velhinhos Transviados", composto por músicos experientes e que se dedicou a criar paródias de músicas antigas e modernas. "Era uma sátira àquelas coisas todas que a gente via, aqui e no exterior. A gente tocava música antiga de forma moderna, e música moderna de forma antiga, sempre brincando muito", contou ele.

"Os "Velhinhos" gravaram seu primeiro discos (homônimo) em 1962, seguido por "Os Velhinhos Transviados - Sensacionais" no mesmo ano e "Os Velhinhos Transviados - Fabulosos" em 1963. Ao todo, foram treze LPs lançados até 1971 (outras fontes citam 15 LPs).

Nenhum comentário: