segunda-feira, 8 de abril de 2019

RÁDIO/TEVÊ. Um comentarista se dá bem em nova posição

Confesso: nunca tinha visto - nem ouvido - o comentarista esportivo Jussie Cunha (Tribuna Band News/TV Jangadeiro) narrar futebol, como faz - e bem - seu irmão de sangue, Antero Neto (Verdes Mares). Como tudo tem a primeira vez, assisti sábado a Ceará e Náutico, no qual ele estava à frente da transmissão. E me surpreendi. 



Com a naturalidade de quem conversa numa mesa de bar entre amigos, Jussie conta o que se passa em campo, sem as contumazes firulas que alguns profissionais acumulam e que deixam o telespectador, às vezes, de saco recheado. Jussie, não; ele transmite jogo de tv para quem vê tv, contrariando os 'habitués' de rádio que vão para a televisão e que repetem os recursos do "sem fio", porque precisam dar ritmo e construir imagens para tornar a transmissão mais atrativa. 

Fui falar disso pessoalmente ao Jussie e ele considerou meu elogio, fruto da bonomia que chancelam os amigos. Pois "véi", se fosse diferente, eu teria a coragem de estar catucando e cobrando criticamente da mesma forma. 

Depois disso, quem sabe, você não vá aproveitar esses elogios para passar na cara do Antero, com quem sempre busca provocar uma espécie de fogo-amigo, comum quando os dois disputam a audiência do rádio esportivo do Ceará. 

Um comentário:

ALMA disse...

Ainda bem vc não acompanhou as primeiras transmissões dele viu,foi de doer!