quarta-feira, 7 de novembro de 2018

TV. SBT pisa na bola ao recriar o "Brasil, ame-o ou deixe-o"


Mensagens nacionalistas (de incrível mau gosto e de desinformação sobre o contexto em que foram usadas na ditadura) foram retiradas pelo SBT na mesma terça-feira em que passaram a ser exibidas. 

Elas fazem parte de uma série de vinhetas com mensagens nacionalistas e as cores da bandeira durante os intervalos comerciais de sua programação. Na principal delas, o hino nacional é tocado enquanto é exibido um dos principais slogans da ditadura: "Brasil, ame-o ou deixe-o". 

Com a repercussão negativa e uma onda de críticas na internet, essa mensagem específica foi tirada do ar na noite da própria terça. Mas pelo menos outras quatro foram mantidas na programação.


https://twitter.com/twitter/statuses/1059869896941752320


O QUE PUBLICOU A FOLHA 
"Brasil, ame-o ou deixo-o" ficou marcada como parte da propaganda estatal do governo do general Emílio Garrastazu Médici, que governou o país de 1969 a 1974, na época do chamado Milagre Econômico e em um dos períodos mais repressivos do regime militar.
De acordo com a assessoria de imprensa do SBT, a escolha do slogan teria sido um equívoco da emissora. Eles não teriam notado que a frase remete a uma das épocas mais duras do regime.
A empresa de Silvio Santos afirma que não há qualquer conotação política nos vídeos. E nega que haja relação com a eleição de Jair Bolsonaro à Presidência."

Um comentário:

Unknown disse...

Parabens para os radialistas.