segunda-feira, 17 de outubro de 2016

NOMES. E lá se foi o 'mito' Carlos Fred vítima de infarto


Tem notícias que não gostaríamos de dar nunca/ mas é missão de todo jornalista informar. É com pesar que a gente registra a morte do radialista Carlos Fred, popularmente chamado por nós de "o mito". Ele foi vítima de infarto e faleceu na madrugada de hoje. 

Carlos Fred é uma dessas referências do rádio esportivo cearense, tendo se destacado brilhantemente ao longo de sua carreira de 45 anos como narrador. Criou um bordão: "A bola corre com o tempo", que passou a ser constante nas transmissões esportivas da Tribuna Band News. 

Narrador objetivo, com uma identidade pessoal, Carlos Fred foi presença em quatro copas do Mundo e deixa um legado de respeito e credibilidade. 

Desde o primeiro momento em que a Triobuna pensou em escalar um time para suas transmissões, o nome de Carlos Fred encaixou-se como uma luva. Um trabalho onde informação fosse a tônica. E ele o fez durante todos os dias em que esteve à frente das transmissões, além de sua participação efetiva no horário do esporte, ao meio dia com Jussie Cunha. 

Como no texto que escrevi para a TBN, hoje pela manhã, vamos sentir sua falta, mas a exemplo do futebol que ele tanto estimouy, o jogo da vida continua. Certamente, ele foi escalado para outros planos,. E que sua ida seja repleta de luz, de paz e de saudades.

2 comentários:

Cláudio Canadá disse...

Amigo Nonato, foi com grande tristeza que recebi de longe a notícia da ida do querido Fred para o Plano Superior. Tive a honra de trabalhar com "O Mito" na Rádio Verdes Mares e por último, no Sistema Jangadeiro, onde sempre havia tempo para um cumprimento, uma prosa.. Penso que, Carlos Fred marcou as vidas de todos aqueles com quem conviveu pois, para além do fantástico e conceituado profissional que era, sobrava-lhe sempre um sorriso e uma palavra de carinho, manifestada com a mais doce autenticidade que lhe era característica. Um grande abraço.

BLOG COREAUSIARÁ disse...

"Meu querido e estimado", "força-tarefa tricolor", "uma tempestade de bandeiras...", "o gigantinho do Benfica"...