quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

VÍDEO. Intolerância religiosa no YouTube

.
O Google vai ter que retirar do YouTube vídeos que promovem "discriminação e intolerância a religiões de matrizes africanas". É determinação do Ministério Público Federal no Rio. 

Pra variar, a gente sabe que esse tipo de pregação é feita por pastores e fiéis de igrejas evangélicas atacando religiões como candomblé e umbanda. Por que, também, não cobrar dos pregadores esse respeito?

Um comentário:

Flavio Neilo disse...

RESPEITO!!! Em boa ocasião citar essa palavra. Os irmãos de todas as religiões devem também praticar.