terça-feira, 31 de dezembro de 2013

EDITORIAL. Rua do Tempo, número 2014

.
2014
Tem um novo edifício sendo preparado para nele habitar o homem. Um projeto que vai levar pouco tempo para ser concretizado. O alicerce já foi plantado. Um número incontável de pessoas vontadosas trabalha para elevar essa construção. Esse prédio terá 12 andares, que se distribuem ao longo de 29, 30 e 31 pavimentos. Esse novo edifício fica na rua do Tempo, número 2014 da era em que vivemos. Nele, estão cimentadas as bases das novas ideias a serem constituídas por cada um de nós na rota da existência. Que de paz e harmonia sejam os pilares. 

Esse edifício do qual falamos de forma alegórica é o novo ano que está chegando. Nele, a exemplo de toda construção, todos se nivelam. Todos se igualam. Sejam arquitetos, engenheiros, mestres de obras e operários, todos somos construtores. Porque, afinal, cada um participa da elevação desse prédio, unidos num esforços para que, nele, se habilite a cortesia de todas as virtudes e a segurança de nenhum vício. 

Que 2014 seja a morada de todos os que tenham algum propósito bom de melhorar a Vida no Planeta. Sem os vícios do passado,.mas com a importância que tem o futuro. Afinal, todos queremos morar onde haja harmonia; onde os frutos do bem sejam cultivados pelo gesto amoroso de cada morador. Onde não sejamos os destruidores, mas os construtores desse destino que, a cada fim de ano, o Tempo nos permite renovar. 

Esses são os votos de todos nós que, ao longo do ano velho, passamos o tempo mostrando o lado cruel dos que desconstroem a si mesmos, muito embora fazendo um esforço para apontar sinais de reconstrução, desde que se deseje realmente mudar o foco para o Bem.

Um comentário:

Anônimo disse...

Feliz Ano Novo com muita saúde e prosperidade. Rosa Muniz