sexta-feira, 19 de abril de 2019

HUMOR. Marqueteiro se exime da agressão aos humoristas

Um vídeo feito pelo diretor da Agência de marketing Islândia, coloca luzes em torno da arte feita para homenagear Chico Anísio, no último dia 12 e que causou polêmica entre os humoristas na tentativa de desclassificar a maioria dos profissionais do humor. Ele considera que alguém usou a peça de forma criminosa,  para incluir a expressão “o resto não tem graça”, considerando uma agressão que deve ser investigada. 



Casos relacionados a esse tipo de agressão aos humoristas são comuns, pelo visto. Luiz Antonio, o Aurineide Camurupim, confessa que chegou a ser alvo de uma publicação desrespeitosa, ligando seu nome à uma facção criminosa. 

“Eu respiro humor. É minha profissão. Minha arte. Faço shows em todos os lugares. Entre o público da elite e o da periferia. E essa mesma pessoa que fez isso hoje, foi capaz de lançar nas redes sociais uma foto minha dizendo que eu fazia parte do GDE”.

Um outro humorista que, também, citou o caso é Paulo Diógenes. Em sua página no Facebook, o humorista lamenta a peça publicitária e escreve: "a que ponto chegou o humor do Cea´rá. Falta de ética e respeito"

Nenhum comentário: