quarta-feira, 26 de julho de 2017

BANDA. Disputa milionária envolve a de Wesley Safadão

Deu no Diário do Nordeste: 


No último dia 14 de julho, o juiz José Maria dos Santos Sales, da 30ª Vara Cível de Fortaleza, intimou o próprio Wesley Safadão para comparecer a uma audiência de instrução.

Atualmente uma das atrações musicais mais caras do País, a 'Garota Safada', banda por trás do cantor cearense Wesley Safadão, virou motivo de uma disputa milionária na Justiça. É que um tio do músico, Emanuel Helio Eduardo de Oliveira, entrou com uma ação judicial contra a mãe de Wesley, Maria Valmira Silva De Oliveira, mais conhecida por 'Dona Bill', alegando que ela, hoje representante legal do grupo, estaria descumprindo um contrato firmado em junho de 2003, que lhe daria direito aos lucros dos shows nos últimos sábados de cada mês, sendo mês sim e mês não. O valor da causa giraria em torno de R$ 28 milhões, segundo advogados do requerente.

A ação judicial, protocolada em outubro de 2011, na 30ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza, cobra danos morais e materiais da mãe de Wesley, além de também citar o cantor como um dos proprietários atuais da banda. Segundo a petição inicial, Emanuel Helio teria fundado o grupo em julho de 2001, juntamente com 'Dona Bill' e seu irmão, Francisco Alves de Oliveira, tendo o requerente se tornado titular da marca em outubro daquele ano.

Os três eram os principais sócios da banda e dividiam os lucros, mas, em junho de 2003, ambos firmaram um acordo que daria a Emanuel a exclusividade dos shows do grupo uma vez a cada dois meses, em troca de um ônibus no valor de R$ 22 mil, que ele comprou para os músicos viajarem durante as turnês. Conforme o contrato, tal benefício duraria enquanto a banda existisse.

(Texto de Áquila Leite)

Nenhum comentário: