sábado, 5 de setembro de 2015

RÁDIOS. A identificação das emissoras em todo o mundo

Quem assiste séries de tv norte-americana, na qual aparece um locutor de rádio dizendo algo assim: “Bom dia, direto da WJR de Detroit, são oito da manhã e o dia começa com muito calor". Geralmente, essas emissoras têm um nome com letras, tipo WSKQ, WLS, KMJQ, KSFO. O pessoal do 20 Minutos explicou o porquê elas começam com W ou por KW. 

Na década de 1910 pensou-se na necessidade de ordenar as comunicações a nível mundial. Até aquele Momento, o telégrafo era  meio de comunicação que era utilizado, mas acabava de surgir o rádio, algo que mudaria completamente o panorama das comunicações. 

No dia 5 de julho de 1912 teve lugar em Londres a Conferência Radiotelegráfica Internacional, na qual se decidiu regular e homologar cada uma das estações radiotelegráficas do Planeta.  Foi assinado por cada país um código em forma de letras que devia ser acompanhado pelo nome da emissora. Dependendo do tipo de emissão e da frequência pela qual ia emitir se dava uma nomenclatura ou outra. 

Nos EUA, devido a extensão do País, foi convencionado duas letras diferentes: a W para as emissoras que estivessem a este do Mississippi e a K para as do oeste. Daí, todas as emissoras passaram a adotar isso. Com a chegada da televisão muitas companhias de radiodifusão já criadas continuaram utilizando as mesmas sigla. Um exemplo é a famosa NBC (sigla genéricaa da companhia de rádio televisão norte-americana National Broadcasting Company). No leste se chama WNBC e na costa oeste KNBC.

No Brasil, as emissoras AM são mais conhecidas pelos prefixos: por exemplo ZYH 625 que é prefixo da Povo-CBN, enquanto 1010 é a frequência (obrigado Kico Gomes). 

Na verdade, ZYH - assim como ZYC, ZYD, ZYE, ZYL, ZYT etc - e refere-se a identificação que a emissora recebe após a vistoria do Ministério Público. 

Nenhum comentário: