sábado, 11 de abril de 2015

TEVÊ. Barraco armado por falsa jornalista no meio da rua


Uma pseudo-jornalista (já que não tem formação superior) passou por uma saia justíssima, semana passada, em plena rua de Fortaleza. 

Ela gravava uma matéria para um programa de televisão sobre dicas de moda e ao entrevistar um cidadão, classificou o figurino dele como brega. Foi o bastante para o entrevistado devolver com uma série de insultos. 

Apontando para as roupas curtíssimas da moça, o ofendido baixou o nível ao dizer que, se a roupa dele era brega, a dela era de prostituta. 

O tempo fechou, a entrevista terminou e, claro, a produção vetou a ida ao ar. 

2 comentários:

BLOG COREAUSIARÁ disse...

Nesses tempos tão bicudos/ Todo mundo pega um/ Microfone, sem temer/ Nenhuma reclamação/ Bota o fone e sai falando/ E a besteira sai rolando/ Oh, grosseira confusão! Microfone é coisa séria/ Não é, dona produção?/ Profissional de quilate/ Sei, não rola pelo chão/ Tenha um pouco mais de calma/ Não coloque qualquer alma/ Para falar aí, não! (Professor João Teles de Aguiar - coordenador do Projeto Confraria de Leitura)

Francisco Lira disse...

Seria aquela "repórter" do programa do Zé Menudo JR ou a do Ênio Xerox Carlos?