quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

LIBERDADE DE EXPRESSÃO. Maomé ainda causa reboliço


Maomé e seus seguidores continuam dando o que falar. Agora foi com o editor da revista Urdu, na Índia, Shireen Dalvi. Ele foi preso por várias horas ontem autorizar a impressão de uma caricatura do profeta Maomé do semanário Charlie Hebdo , que foi atacado no dia 7 de janeiro passado , deixando 12 mortos.
O jornal reproduziu a charge em honra da revista satírica, que perdeu dez dos seus cartunistas e jornalistas.

Nenhum comentário: