segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Publicitário omite empresa e gera decepção


Tem gente que não entendeu o porquê de o publicitário Nazareno Albuquerque não citar sua passagem pelo grupo O Povo no documentário feito pelos alunos da Unifor.

Integrantes da cúpula do sistema estiveram presentes dando o maior apoio ao lançamento da obra e saíram decepcionados pelo que diz ser uma falta de consideração do profissional para com a empresa que o trouxe de volta à cena com a apresentação dos 'Debates do Povo' e de uma coluna no jornal sobre Economia.

Ontem, integrante da direção dizia não ter engolido a explicação dada pelo publicitário de que a Unifor não aceitaria a citação de empresa concorrente aao sistema Verdes Mares.

3 comentários:

Glaydson disse...

Para uma Universidade que só permite a venda de produtos do Grupo, eu não duvido nada (ter que trocar coca-cola por indaiá-cola é uma penitência para os alunos).

É uma pena esse pensamento provinciano do Sistema Verdes Mares. Diferente dos profissionais do Grupo O Povo que chegam a citar que "estavam a escutar o programa na Verdes Mares AM". Não é isso que irá tirar audiência das emissoras.

É picuinha... é infantil. Como se citar o nome da "concorrente" fosse tirar pontos preciosos no Ibope. Ou perder anunciantes.

Este tipo de atitude "eu sou o dono do Estado" realizado pelo Sistema Verdes Mares, no caso, só me faz ter mais simpatia pelo grupo O Povo.

Tadeu Nogueira disse...

Deu aqui uma mistura de decepção com revolta. Reproduzí seu post no meu blog. Grande abraço
Tadeu Nogueira

Fernando Veras disse...

Que coisa essa hein? Nazareno Albuquerque sempre foi uma das grandes estrelas da mídia local. Porque em um documentário sobre a sua carreira omitiria sua passagem pelo sistema O Povo? Aí tem...