terça-feira, 1 de maio de 2018

DEU NO POVO. Solidariedade à repórter agredida no jogo

Cresce a cada instante a corrente de solidariedade para a jornalista Mari Rios, repórter da Vozão TV e funcionária do Ceará Sporting, que sofreu agressão física e verbal durante o jogo entre Ceará x Flamengo, realizado neste domingo (29) na Arena Castelão. Além do apoio recebido pelo time alvinegro e das centenas postadas por internautas em redes sociais, clubes e entidades também se solidarizaram com a jornalista. 


Em seu site oficial, o Fortaleza, arquirrival do Ceará, publicou Nota de Repúdio, em que se "solidariza e lamenta o ocorrido" com a repórter e reforça ainda que torce  para "providências sejam tomadas e que fatos como esses não se repitam"


Já a Federação Cearense de Futebol (FCF) publicou Nota de Solidariedade. "A FCF repudia todos os atos de violência, seja ela física ou verbal, e reitera seu apoio às causas que promovam a paz nos estádios e que sejam contra qualquer tipo de preconceito", diz o texto postado no site da entidade. 


Quem também se manifestou em favor de Mari Rios foi o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Ceará e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ). "O Sindjorce e a FENAJ condenam qualquer ato de violência contra jornalistas e demais trabalhadores, sejam agressões vindas de autoridades ou de populares, seja o abuso físico ou moral. Ao mesmo tempo, as entidades cobram do Ceará Sporting Club a apuração e punição dos agressores de Mari Rios", diz a nota.  

(O Povo)

Nenhum comentário: