quinta-feira, 25 de maio de 2017

DEU BLUEBUS. O caso do Chupa Folha volta à baila

Em julho de 2015, em sua última publicação na Folha de São Paulo, o repórter Pedro Ivo Tomé formou a frase “Chupa Folha” com a inicial de cada parágrafo de seu texto. O caso gerou muita repercussão e a Folha moveu uma açao de danos morais contra o jornalista – mas tem sido derrotada na justiça desde então

A última atualização sobre o caso vem do Comunique-se. O portal informa que o jornal agora foi multado por alongar o andamento do processo – 

A decisão dos magistrados da 5ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP) determina a puniçao ao veículo de comunicação por ‘protelar decisões’. Em texto divulgado no site do TRT-SP, as informações mostram que não ficou comprovada a lesão à imagem, bom nome e boa fama da Folha, o que não justifica, portanto, que o jornalista tenha de indenizar a empresa de mídia por danos morais. Após a decisão, o impresso recorreu, o que foi considerado pelos magistrados como embargos de declaração ‘meramente protelatório’. Segundo o acórdão, ‘a embargante, de maneira temerária, está alongando indevidamente o andamento do feito’. Assim, rejeitaram os embargos opostos para manter na íntegra o acórdão e aplicaram à Folha uma multa de 2% sobre o valor da causa em favor do jornalista.

(copiado Do BlueBus)

Um comentário:

Jeferson Cesar disse...

Nonato,por onde Anda a Cléa Petrelli,que ficou famosa por fazer programas no estilo coluna social em diversas emissoras de Televisão e que por último esteve na Jangadeiro.