domingo, 30 de abril de 2017

NOMES. O outro silêncio de Belchior: ele deixou o planeta

Abril se vai e leva Belchior, nosso bardo mais sensato à época em que viveu. Do mistério que foram seus últimos anos, mistério maior.
Fiz algumas matérias com Bel. Entrevistei-o para O Povo. Em fevereiro, brinquei com uma entrevista com trechos de suas músicas (que você pode ouvi-la num post mais abaixo). 
Havia sempre um ar de Edgar Alan Poe na sua essência, como alguém do passado que tivesse caído em nossos dias. O canto a la Dylan, esfaqueando os ouvidos de todos era um pedido de passagem a que o "seu mundo" se permitisse em nós.
Depois, o auto exílio, a fuga e agora esse outro silêncio.

FALANDO NISSO

Fizemos no Facebook um dos primeiros registros da passagem de Belchior. Quem deu a notícia de primeira foi o Jornal O Povo.


Um comentário:

Paulo Gurgel disse...

Obrigado por tanta coisa boa, Belchior.
http://blogdopg.blogspot.com.br/2017/05/obrigado-por-tanta-coisa-boa-belchior.html