domingo, 23 de abril de 2017

JORNAIS. Lira Neto estreia como colunista da Folha de SP

O jornalista e escritor Lira Neto, atualmente na curadoria da XII Bienal Internacional do Livro - que termina hoje - vai estreiará no próximo domingo como colunista do caderno "Ilustrada", da Folha de SP. Ele vai revezar com o crítico literário e escritor Cristovão Tezza, o espaço que pertencia ao poeta Ferreira Gullar. 

O que diz a Folha sobre Lira

[...] o cearense Lira Neto é jornalista de formação, mas fez nome como autor de biografias cruciais para entender a história do país.Ele começou como redator no "Diário do Nordeste" e chegou a editor de cultura no jornal "O Povo". Neste, também trabalhou como ombudsman. Em 2001, largou a vida em redações para se dedicar às biografias.Como autor, publicou livros sobre Maysa, José de Alencar, Padre Cícero e a trilogia sobre Getulio Vargas. Ganhou quatro prêmios Jabuti por seu trabalho.Neste ano, ele deu início à trilogia "Uma História do Samba", em que narra a evolução do ritmo desde o princípio do século 20."Eu penso em fazer textos analíticos sobre a cultura num sentido amplo, em seu aspecto maior. Tentarei refletir sobre os cenários contemporâneos e os cenários de minhas pesquisas. Mas sem me prender a uma tema restrito. Comportamento, política... Tudo isso é cultura", diz ele, que estreia em 30/4.

Um comentário:

Anônimo disse...

Na verdade ele começou na revisão do DN, lá pelo final dos anos 80, início dos anos 90, revisava os textos que eram "descidos" da Redação, quando ingressou no Curso de Comunicação da UFC, quando saiu da revisão do DN para ser repórter do caderno Vida & Arte do jornal O Povo, acho que em 1991 ou 1992, se não me falha a trôpega memória.