quarta-feira, 29 de março de 2017

INTERNET. Página altera letras machistas no Facebook

Você já se viu cantando uma música de letra machista, se deu conta mas mesmo assim seguiu em frente? Campanhas contra esse tipo de música, onde a figura da mulher é tratada de forma submissa, existem há anos. Na internet, só agora se tem notícia de algo assim.

A página chama-se 'Arrumando Letras'. Ela está no Facebook. Nos posts, a responsável - a advogada Camila Queiroz, 25 anos - altera letras machistas de canções brasileiras que estão populares na mídia. Em apenas quatro dias, o perfil já soma mais de 176 mil seguidores. Entre os autores já citados estão Zeca Pagodinho, Henrique e Juliano, Matheus e Kauan e Henrique e Diego. 

A página foi criada na última sexta-feira (24/3). O post mais popular até o momento foi sobre a música Ciumento Eu, da dupla sertaneja Henrique e Diego. 

Nenhum comentário: