sábado, 24 de setembro de 2016

MEMÓRIA. Os 100 rifles que detiveram empresário cearense

Manhãs de sábado sempre nos reservam tempo para doistões de conversa com gente que gosta de cinema. É na Distrivídeo, onde Marcelo Arrais costuma dar plantão e contar/ouvir pessoas discutindo coisas relacionadas à Sétima Arte. Hoje, ele me contou um fato curioso ocorrido com seu pai durante os tempos da Ditadura Militar. E resolvi postá-lo no Facebook para mostrar como agiam os integrantes do regime ditatorial.

O pai dele, Maurílio Arraes, empresário de cinema no Ceará, chegou a ser detido na estação João Felipe, por estar esperando do Recife uma carga de 100 rifles, segundo informaram os arapongas do regime. 
Era tempo da ditadura militar e por ter Arraes no sobrenome - os milicas pensavam tivesse alguma relação com o comunista Miguel Arraes. E ainda mais: cem rifles vindo de Pernambuco...
Na verdade, ele aguardava era a chegada dos rolos do filme "100 Rifles", com Jim Brown e Rachel Welch, que costumavam vir de trem da capital pernambucana para exibição no Cine Ventura, de sua propriedade. Nesse tempo, os trens da RVC iam até Arrojado, na Paraíba e passgeiros e mercadorias faziam baldeação (!) com os trens pernambucanos. 

Nenhum comentário: