sexta-feira, 5 de agosto de 2016

NOMES. Morre Vander Lee, o cantor/compositor mineiro



Morreu Vander Lee. Queeem? Ouvi alguém interrogando surpreso - não com o desenlace, mas com o desconhecimento do nome. Na verdade, uma nova expressão da música mineira, o cantor morreu hoje, aos 50 anos. 

O site do UOL cita que o músico mineiro passou mal na tarde desta quinta-feira (4), enquanto fazia hidroginástica, e foi submetido a uma cirurgia cardíaca no Hospital Madre Teresa, em Belo Horizonte.

Segundo a assessoria de imprensa do cantor, o músico sofreu uma ruptura na artéria aorta e passou por complicações após o procedimento de reparo, tendo uma parada cardíaca. A equipe médica tentou reanimá-lo, sem êxito.

Na página oficial do cantor no Facebook, uma nota dizia comunicava o acontecimento.

O artista tinha shows agendados em São Luis (MA), Volta Redonda (RJ) e Brasília (DF).
Nascido em Belo Horizonte (MG) sob a alcunha de Vanderli Catarina, o cantor começou sua carreira na década de 1980 e chegou a gravar nove discos e dois DVDs. Seu último álbum foi "Loa", lançado em 2014.
No início deste ano, o artista tentou produzir um novo DVD, uma espécie de retrospectiva intitulada "Vander Lee - 20 anos", com a colaboração de um financiamento coletivo via Kickante, mas não conseguiu atingir a meta de arrecadação. A gravação, no entanto, foi realizada em um show em julho, deixando o álbum como um possível lançamento póstumo.
Conhecido por canções como "Esperando Aviões" e "Passional", Lee foi um dos indicados ao Prêmio da Música Brasileira na categoria de Melhor Cantor Popular pelo álbum "#9" em 2016.
Além da carreira como cantor, Lee teve composições de sua autoria interpretadas por grandes nomes da música brasileira, como Gal Costa ("Onde Deus Possa Me Ouvir") e Maria Bethânia ("Estrela").
REPERCUSSÃO
Nas redes sociais, amigos, artistas e políticos lamentaram a morte do cantor.
Elza Soares concedeu um relato íntimo ao saber que o "afilhado" "desencarnou": "Nada nunca foi fácil na minha trajetória. E, claro, hoje não seria diferente", escreveu em sua página no Facebook, durante passagem no Rio de Janeiro, onde realiza show na cerimônia de abertura da Olimpíada nesta sexta-feira (5).
A cantora se disse honrada por dividido "canções, palcos, estúdios e boas conversas com esse músico brilhante, com esse amigo querido". "Como eu sempre digo: que a música seja o sedativo da dor. Boa viagem, meu amado afilhado. Sinto muito orgulho em ser sua madrinha. Que os céus o recebam com Luz. Um longo selinho amoroso", completou.
O rapper Emicida prestou sua homenagem, dizendo que "o Brasil perde hoje uma grande voz e um grande artista". "Obrigado por compartilhar seu dom conosco Vander Lee, jamais te esqueceremos", publicou também no Facebook.
A dupla César Menotti e Fabiano se disse surpreendida pela notícia. "Tivemos a honra de gravar uma música dele, chamada 'Esperando Aviões', no álbum 'Retratos'. Fará muita falta para a música", escreveram os músicos em sua página.
Em sua conta no Twitter, a cantora Luiza Possi escreveu: "Que tristeza meu Deus, o Vander Lee não. Vá em paz meu amigo tão querido e tão talentoso".
Na mesma rede social, o senador e ex-governador de Minas Gerais Antonio Anastasia escreveu que o Estado "perdeu hoje uma de suas melhores vozes com a partida prematura" de Lee.
O Padre Fábio de Melo lamentou a notícia em seu microblog: "Que tristeza, minha gente! O Brasil perdeu um grande artista. Eu perdi um amigo especial. Fará muita falta à música popular brasileira."
No Instagram, o também mineiro Rogério Flausino, vocalista do Jota Quest, postou uma foto com o conterrâneo. "Gostaria de prestar aqui singela homenagem à grande persona e grande artista, cantor e compositor mineiro, o querido Vander Lee, que nos deixou hoje precocemente. Esteja bem meu caro", dizia a legenda. Morreu na manhã desta sexta-feira (5) o cantor e compositor Vander Lee, aos 50 anos. O músico mineiro passou mal na tarde desta quinta-feira (4), enquanto fazia hidroginástica, e foi submetido a uma cirurgia cardíaca no Hospital Madre Teresa, em Belo Horizonte.

Segundo a assessoria de imprensa do cantor, o músico sofreu uma ruptura na artéria aorta e passou por complicações após o procedimento de reparo, tendo uma parada cardíaca. A equipe médica tentou reanimá-lo, sem êxito.
Na página oficial do cantor no Facebook, uma nota dizia comunicava o acontecimento.
O artista tinha shows agendados em São Luis (MA), Volta Redonda (RJ) e Brasília (DF).
Nascido em Belo Horizonte (MG) sob a alcunha de Vanderli Catarina, o cantor começou sua carreira na década de 1980 e chegou a gravar nove discos e dois DVDs. Seu último álbum foi "Loa", lançado em 2014.
No início deste ano, o artista tentou produzir um novo DVD, uma espécie de retrospectiva intitulada "Vander Lee - 20 anos", com a colaboração de um financiamento coletivo via Kickante, mas não conseguiu atingir a meta de arrecadação. A gravação, no entanto, foi realizada em um show em julho, deixando o álbum como um possível lançamento póstumo.
Conhecido por canções como "Esperando Aviões" e "Passional", Lee foi um dos indicados ao Prêmio da Música Brasileira na categoria de Melhor Cantor Popular pelo álbum "#9" em 2016.
Além da carreira como cantor, Lee teve composições de sua autoria interpretadas por grandes nomes da música brasileira, como Gal Costa ("Onde Deus Possa Me Ouvir") e Maria Bethânia ("Estrela").
REPERCUSSÃO
Nas redes sociais, amigos, artistas e políticos lamentaram a morte do cantor.
Elza Soares concedeu um relato íntimo ao saber que o "afilhado" "desencarnou": "Nada nunca foi fácil na minha trajetória. E, claro, hoje não seria diferente", escreveu em sua página no Facebook, durante passagem no Rio de Janeiro, onde realiza show na cerimônia de abertura da Olimpíada nesta sexta-feira (5).
A cantora se disse honrada por dividido "canções, palcos, estúdios e boas conversas com esse músico brilhante, com esse amigo querido". "Como eu sempre digo: que a música seja o sedativo da dor. Boa viagem, meu amado afilhado. Sinto muito orgulho em ser sua madrinha. Que os céus o recebam com Luz. Um longo selinho amoroso", completou.
O rapper Emicida prestou sua homenagem, dizendo que "o Brasil perde hoje uma grande voz e um grande artista". "Obrigado por compartilhar seu dom conosco Vander Lee, jamais te esqueceremos", publicou também no Facebook.
A dupla César Menotti e Fabiano se disse surpreendida pela notícia. "Tivemos a honra de gravar uma música dele, chamada 'Esperando Aviões', no álbum 'Retratos'. Fará muita falta para a música", escreveram os músicos em sua página.
Em sua conta no Twitter, a cantora Luiza Possi escreveu: "Que tristeza meu Deus, o Vander Lee não. Vá em paz meu amigo tão querido e tão talentoso".
Na mesma rede social, o senador e ex-governador de Minas Gerais Antonio Anastasia escreveu que o Estado "perdeu hoje uma de suas melhores vozes com a partida prematura" de Lee.
O Padre Fábio de Melo lamentou a notícia em seu microblog: "Que tristeza, minha gente! O Brasil perdeu um grande artista. Eu perdi um amigo especial. Fará muita falta à música popular brasileira."
No Instagram, o também mineiro Rogério Flausino, vocalista do Jota Quest, postou uma foto com o conterrâneo. "Gostaria de prestar aqui singela homenagem à grande persona e grande artista, cantor e compositor mineiro, o querido Vander Lee, que nos deixou hoje precocemente. Esteja bem meu caro", dizia a legenda. 
Da UOL


Nenhum comentário: