quinta-feira, 14 de julho de 2016

NOMES. Morre o cineasta de "Pixote": Hector Babenco

A morte do cineasta Hector Babenco, aos 70 anos, ocorrida ontem, fecha um dos capítulos da história do nosso cinema. Embora tenha nascido na Argentina, Babenco fez sua carreira no Brasil. 

Segundo o UOL, ele sofreu uma parada cardíaca, por volta das 23h, e foi levado ao Hospital Sírio Libanês. 

Argentino radicado no Brasil, Babenco foi um dos mais importantes cineastas do país. Realizou "O Beijo da Mulher-Aranha" (1985), filme que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de melhor diretor e o prêmio de melhor ator a William Hurt. Um de seus longas mais conhecidos é "Pixote: A Lei do mais Fraco" (1982), sobre um garoto pobre paulistano que se afeiçoa a uma prostituta vivida por Marília Pêra.

Nenhum comentário: