sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

COMUNICAÇÃO. O sumiço do pronome nas conversas



É interessante como o brasileiro - inclusive, nós comunicadores - deixamos no cabide da memória o uso da forma pronominal 'nós'. A gente - notou? - só fala "a gente" pra cá, "a gente" pra lá, numa cansativa repetição de algo que incomoda os bons ouvidos. Alguém concorda com 'a gente'?

Um comentário:

Anônimo disse...

Por outro lado, pode observar que a partir de 2012 surgiu uma epidemia de "inclusive". É inclusive aqui, é inclusive acolá. É "lembro inclusive de ter iniciado".
É "ele vai, inclusive ao casamento da cantora".
É um show de "inclusive". Está presente na maioria das postagens dos blogs brasileiros e nas palavras dos radialistas e apresentadores de TV.
É impressionante como o pessoal não sabe mais o que é um aliás, um entretanto, um falando nisso, um a propósito, entre outros. Só existe agora o "inclusive".