quarta-feira, 23 de abril de 2014

TV. Final de jornal silencioso surgiu de um erro

.
O anúncio da morte de alguém ligado à tv, como a recente de Luciano do Valle, quase sempre mostra o final de um telejornal com os caracteres subindo em completo silêncio. Alguém sabe de onde surgiu isso? O Diário de SP, edição de hoje, tira a dúvida. 

"Na TV, quase tudo tem uma história interessante por trás. Foram muitas as homenagens a Luciano do Valle – mas, com certeza, menos do ele que merecia ou do que representou como figura esportiva –, desde a tarde de sábado, quando foi transmitida a notícia de sua morte.

De uns anos para cá, adotou-se o silêncio como a maneira mais apropriada para fechar respeitosamente uma nota sobre alguém importante que se foi.

O que pouca gente sabe é que isto surgiu por um erro de edição. Roberto Salim, hoje na ESPN Brasil, mas naquela época na Globo, foi encarregado de fazer uma nota sobre a morte de uma pessoa conhecida. E fez tudo como deveria ser feito, deixando para o editor apenas o trabalho de colocar uma música para fechar. Coisa que o editor, por qualquer motivo, não fez. Só se percebeu no momento que foi ao ar.

Entrou a informação e o silêncio na sequência, para desespero de Salim. Mas, para sua surpresa, “genial” foi o elogio mais comedido que recebeu. Agora, virou uma formalidade quase que obrigatória".



Nenhum comentário: