sábado, 22 de fevereiro de 2014

ERRO. Diário demite editor Fernando Ribeiro

.
O erro na edição de sexta feira do Diário do NE, publicando foto do professor Sérgio Armando Sá e Benevides ao invés da imagem do ex-deputado Sérgio Benevides na matéria sobre crime de estelionato, trouxe ainda mais consequências para o corpo redacional do jornal. Entre as "providências internas adotadas para o caso", surge a informação de que o responsável pela editoria polícia, Fernando Ribeiro, foi demitido sumariamente pela direção da empresa. Ele era funcionário do DN desde o início da publicação.

12 comentários:

Alaercio Flor disse...

Lamentavel.Eu,confirmando, isso vou suspender minha assinatura do DN.Fernando Ribeiro é um grande jornalista.

Newton Silva disse...

Fernando é muito bom repórter. Logo mais estará em outro veículo.

Anônimo disse...

Quem nao è do meio,pode perceber que esse pessoal trabalha em regime de grande pressao. O erro è grave, mas a puniçao foi muito severa,ate pq os nomes sendo tao parecidos,e as pessoas envolvidas publicas,isto poderia facilmente acontecer.
Em tempos de ENTER, todo mundo deveria ter uma segunda chance. afinal nao penso que este rapaz tenha feito uma coisa dessas de proposito. Espero que este infeliz epsodio nao acabe com sua carreira,ja vi coisa pior e mais grave no DN,o negocio è que a foto era de gente grande" porisso este clamor td.

Anônimo disse...

Por quantas maos e olhos ,passa a copia de um jornal antes de chegar ao clinte? Suponho muitas,ja que a palavra equipe è muito associada a jornais,dito isto me pergunto: possivel que ninguem dentro desses corredores e salas notou este erro tao grave, antes da publicaçao ? nao deve ter sido falta de tempo,a julgar pelas fotos que se fazem ate da pupila dos olhos das colegas nessas empresas,acho que tempo esta è sobrando,e algum patrao esta se escorando,e quando isto acontece o empregado se deita,e no final è isso que acontece,porisso alguem tem que pagar o pato. se fosse eu demitia logo era a turma toda.pronto.

Alexandre Henrique disse...

Ta errado! Será que toda essa responsabilidade era atribuída exclusivamente a um funcionário? Nesse caso mais gente tem culpa!!

Anônimo disse...

Sera que tem um sabotador nesta equipe? pq um erro deste nao pode ser explicado de outra forma.

Anônimo disse...

A verdade é que o prepotente agora sente o gosto.

Anônimo disse...

Minha solidariedade ao Jornalista Fernando Ribeiro.Logo,logo você estará brilhando em outro veículo de comunicação.Boa sorte Fernando.Levante a cabeça e bola pra frente!Achei a punição muito severa!Fernando Ribeiro não merecia.

José de Arimatéa dos Santos disse...

Um jornal antes de ser impresso não tem uma conferência e passa por várias pessoas para arrumar algum possível erro?

Pádua Leite disse...

Jornalismo precisa ser feito antes de tudo com muita responsabilidade e respeito. É preciso checar muito bem as informações, suas fontes e principalmente ficar atento para não ferir a honra de quem quer que seja. Foram erros grosseiros e a punição foi a altura.

Chocolate Gravações disse...

Que Fernando ribeiro é um bom repórter não tenho duvidas, agora não só a foto e nome do professor mais também a foto e nome da ex-prefeita de Tianguá,duas pessoas que nada teve haver com o caso, bem antes de as informações do jornal ir a publico outros meios de comunicação já tinham informado por vários meios como redes sociais, rádios online e sites de noticias a matéria com os nomes reais dos envolvidos e o motivo de tais prisões é claro que causou uma grande repercussão em relação ao erro, sabemos que na (profissão repórter) um erro como esse é raro porém quando cometido a empresa não toma conhecimento do grande profissional e simplesmente toma atitudes que sempre é contra o profissional é lamentável...

Anônimo disse...

Fica como lição para ele e para outros jornalistas que não checam antes de publicar. Sejam as informações ou os erros de português. O DN, principalmente o caderno policial, em que ele comandava, erros de português era o que você mais encontrava.

O seu vocabulário também não era um dos melhores. Quem acompanhava as suas inserções matinais, sabe bem do que eu estou falando.