sábado, 29 de dezembro de 2012

2013. A marcha do tempo e a ideia do novo


Já repararam como somos aficionados com a ideia de ciclos, fim de eras e términos de qualquer coisa? Mesmo quando empreendemos uma tarefa de lançamento, como nas viagens espaciais, a contagem regressiva rapidamente nos leva ao início de uma nova aventura ainda que desconheçamos o seu percurso. 

É assim, também, com a mudança do calendário. O fim do ano nos dá uma certa impressão de que podemos, de forma mágica, fechar a página do que vivemos e, descompromissados de tudo, começar do zero, quando o correto seria a continuidade do projeto que estamos encetando. 

Mas a alma humana, como escreveu o mestre em Educação, Mário Sérgio Cortella, "tem obsessão pelos insistentes fins e recomeços e fica ainda mais aguda quando nos remetemos aos anos". 

Mais do que propriamente ressaltar as conquistas que se teve nos dias que findam, o que nos leva a celebrar os novos tempos que chegam é a certeza de que, aquilo que não deu certo por culpa de nossa inconstância ou desídia, pode ser jogado na lixeira do esquecimento e nos dedicarmos livremente ao ano que está chegando. 

O poeta alemão Schiller escreveu: "três aspectos tem a marcha do tempo: o futuro aproxima-se hesitante; o agora voa como seta arremessada; o passado fica eternamente imóvel". E, assim, adoramos os finais e nos agarramos de corpo e alma ao recomeço de qualquer coisa. 

Provavelmente, porque não fizemos por onde alcançar o sucesso de nossos desejos - e, nesse caso, adoramos culpar o ano velho como se ele fosse o culpado de nosso fracasso. 

Em tudo isso, há um lado positivo. O de nos alimentarmos, uma vez seguinte, dessa força chamada esperança. Essa força energética que é tão eficaz para a alma, consegue remendar os pedaços dos sonhos partidos; reanimar os desejos que ainda estão de pé e fundir em nosso íntimo a satisfação de que o novo pode permitir mudanças no nosso próprio compromisso conosco. 

Um comentário:

Ismael Luiz disse...

Viva cada dia,como se fosse o último.Mas,não se esqueça de pedir um novo amanhã.Feliz Ano Novo !