quarta-feira, 28 de novembro de 2012

CINEMA. Assista 'Gonzaga'. O filme é bom

.
Se você já viu nos cinemas 'Gonzaga', aproveite para divulgar entre amigos. E se você ainda não foi assisti-lo, cor-ra! Não espere que chegue às locadoras. A telinha do seu monitor de tv não oferece os recursos indescritíveis que a sala de cinema lhe dá, inclusive em termos de som. E não é só por isso, não. É que o filme já pode ser considerado um dos melhores do ano, ao lado de 'O Palhaço'. 

Eu, que trabalhei como divulgador na Odeon aos tempos em que Gonzaga deixou a RCA e gravou alguns discos na 'gravadora do templo', nunca imaginei que a história do 'rei do baião' com seu 'filho' fosse tão tensa como a dramaticidade que o filme revela. 

Como o diretor soube costurar bem esse enredo, sacrificando às vezes o leit motiv biográfico para se deter nas minudências de um relacionamento tão difícil.

Tudo bem construído; da música de abertura com Gilberto Gil, à escolha e condução dos atores. O que vive Gonzaguinha parece o cover dele. O ator que consagra Gonzagão não fica atrás e sabe transmitir a pureza e a dramaticidade que o papel exige. 

O filme é muito bom. Bom mesmo! E, por favor, não me venham com citações do tipo 'nem parece filme brasileiro'. Isso é puro preconceito e é preciso acabar com esse terrível estereótipo que só dá pano pras mangas para que as salas de exibição sejam tomadas pelo cinema colonizador de Hollywood. 

2 comentários:

David Coelho disse...

Quantos clubes são filiados a Confederação Brasileira de Futebol- CBF?

Porque a Caixa Econômica Federal é o patrocinador master do Corinthians até 2014?
Qual o motivo do privilégio dado ao Corinthians ?

Anônimo disse...

Procure refletir por que tanta gente diz que o cinema americano é melhor. Quase todos os filmes brasileiros são de comédia ou drama. Ou drama ou comédia. É um pingue-pongue. Raramente aparece um de ação ou policial. E ainda mais raramente um de terror ou suspense. Falar em terror, só consigo lembrar do Zé do Caixão.
E de modo geral, faltam recursos, falta tecnologia, efeitos especiais. Isso quando não abusam da nudez, mostrando até nudez frontal masculina.