segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

PLÁGIO. Roubaram texto do Paulo Gurgel

O 'Entrementes' denuncia uso irregular de seu texto

Está no blog do PG a denúncia de roubo de texto: "Uma das postagens do EntreMentes tem o título de "Palanque". Foi publicada no blog em 23 de abril de 2010. Na verdade, é apenas o início de uma crônica com uma ilustração a ela relacionada. Para ler o texto completo, o leitor precisa clicar num link que inseri na postagem. Ao fazê-lo acessa o Preblog, no qual publico meus textos mais antigos.

Essa crônica "Palanque" tem já uma longa história nas mídias eletrônica e impressa.
23/10/10 - Publicada no EntreMentes
11/12/09 - Publicada no Preblog
Agosto/1994 - Publicada no jornal "O Povo"
30/07/94 - Publicada no jornal "Diário do Nordeste"
Dezembro/1989 - Publicada no "JAMB"
15/07/89 - Publicada no "POVO CULTURA".

Uma prova de que, como diz o provérbio, o diabo esconde os chifres mas não esconde o rabo. Pois a tal crônica é do tempo em que a blogosfera não existia! E, assim como ela, há outros textos e imagens de EntreMentes que Olívio Sampaio pôs em seu enxovia cibernética. Precisam sair de lá.

A propósito

A ilustração acima, além de trazer a cópia de "Palanque" feita por ele (imagino o seu trabalho de copiar e colar), mostra uma foto de Olívio Sampaio. É como ele gosta de aparecer em seu blog, tendo ao fundo os equipamentos que utiliza para fazer o "back-up" de EntreMentes. O diacho é que ele não consegue se conter e sai logo publicando as minhas postagens - SEM FAZER AS CITAÇÕES DE FONTE E AUTOR!!!


Um comentário:

Paulo Gurgel disse...

Nonato Albuquerque, olá.
Agradeço sua manifestação de solidariedade por haver divulgado esta denúncia.
Além de "Palanque", 186 outras postagens do EM foram, como eu já denunciei, publicadas pelo bloqueiro plagiador como se fossem dele.
Não me oponho a que uma nota, qualquer nota, de meus blogs seja republicada, pois isso se trata de difusão de conhecimentos.
Espero, porém, que ao fazê-lo o blogueiro: 1) cite a fonte; 2) não tente faturar com o trabalho intelectual de outrem.
Um forte abraço.
Paulo