domingo, 27 de junho de 2010

Domingo. Dia de corpos animados ou não...


Um domingo de sol em Sao Paulo, em plena época do inverno, é dia de se festejar muito. Não é todo fim-de-semana que esse astro mostra sua cara e derrete esse gelo insistente que impregna por todos os poros, ainda que seja dia de sol. Toda a paulistana gente se manda para lugares onde se possa apanhar o astro-rei com a mão. O Ibirapuera é um local onde corpos se nutrem da solar energia, enquanto lá dentro outros corpos dissecados nos dão o sentido da vida. `

Pelo caminho, um exemplo bom de ser copiado por todas as cidades do país: em toda a extensão da Faria Lima e ruas subsequentes, milhares de cones colocados junto ao canteiro central dos dois lados da pista, permitindo a ciclofaixa para crianças, jovens e idosos que usam a bicicleta. Voluntários dividem com os policiais, a guarda do trânsito.

No parque, há opções para tudo: do simples 'footing' ao pic-nic em família; da curtição de esportes radicais ou não; da conversa na grama à sombra de árvores que se assemelham um rico acervo de Natureza preservado em área considerada nobre.


Há espaços para shows e exposições, das quais a mais famosa é a 'Corpos', onde é possível se ver partes e cadáveres dissecados para um estudo prático do que é o nosso corpo, de como funciona tudo o que ele ocupa. Magnífico. O trabalho feito por cientistas especializados já percorreu várias partes do globo e agora estaciona na área do Ibirapuera, fazendo com que ao se ver possamos avaliar o que somos e o que carregamos com esse veículo corpo, durante nossa trajetória na Terra.

Nenhum comentário: