quinta-feira, 29 de abril de 2010

Poluição. Estudo avalia proibição de vôos


Fortaleza pode proibir vôos aéreos depois de certa hora da noite e impedir totalmente a circulação de aviões Boieng 727 e 707 no espaço aéreo da capítal.

Um estudo para analisar o agravamento dos ruídos excessivos no entorno do Aeroporto Internacional Pinto Martins está em andamento na Promotoria Federal e foi citado agora há pouco pelo chefe da equipe de combate a poluição sonora da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Aurélio Brito.

A secretaria está efetuando todo final de semana uma avaliação técnica com a finalidade de proibir vôos domésticos depois da meia-noite, como já ocorre em várias capitais do mundo. E será radical em relação a certos tipos de aeronaves.

"Alguns aviões serão proibidos de circular em qualquer horário, por serem muito barulhentos", disse Brito, referindo-se aos Boeing 727 e 707.

Quanto à questão econômica que isso poderá acarretar para a aviação comercial, o chefe Aurélio Brito garante que as empresas terão que se adequar a horários que permitam não ocasionar danos à população

2 comentários:

Anônimo disse...

Interessante esta atitude visto que os carros de sons de desocupados incomodam muito mais e ate hoje ninguem se mobilizou de fato para proibir ou fazer se cumprida a lei. Entao nao podemos aguentar os avioes mas os carros mais barulhentos,sim.Entao ta.

Anônimo disse...

essa é a maior sandice que eu já ouvi na vida. pra uma terra que quer sediar mega eventos internacionais, restringir vôos, seja chegada ou partida, não é boa idéia.