domingo, 17 de janeiro de 2010

Reportagem. Fortaleza em 2º lugar na sujeira


E o Fantástico apontou agora há pouco o ranking do lixo das capitais onde ele sugeriu que o Departamento de Limpeza deixasse de recolher o lixo das ruas durante um dia a fim de ver quanto a gente joga porcaria no meio delas. Resultado: Fortaleza está em segundo lugar, só perdendo para Salvador.

Ranking do lixo:
01. Salvador: 1,2 tonelada
02. Fortaleza: 1,08 toneladas;
03. Belém, 710 quilos;
04. Rio: 680 quilos;
05. SP: 540 quilos;
06. Goiania: 203 quilos:
07. Curitiba: apenas 33 quilos.

4 comentários:

Thiago Fonsêca disse...

eu já desconfiava desse resultado... todo dia eu me aborreço nessa cidade com o que eu vejo de falta de educação dos fortalezenses. e nossa má educação é em todos os âmbitos...
Fortaleza quer ser uma grande cidade, mas ainda carece de coisas tão básicas, como educação. Às vezes chego a pensar que precisamos ainda passar por um processo de civilização.

antonio f ALTANEIRA- FR - SP disse...

é um absurdo cidades turisticas como salvador e fortaleza aparecer numa posição lastimavel desta o que o turista mais exigente não vai pra uma cidade com cara de chiqueiro de porco cader a fortaleza bela ptistas de plantão que sempre tem respostas pra tudo sera que vão chamar o lula pra falar bem de fortaleza? é só o que falta.

Paulo disse...

Nada de culpar somente os políticos. A população é responsável pela limpeza e higiene do meio em que vivem.Andando por Fortaleza ou qualquer outra cidade,é visível a falta de educação.Desculpem-me pela afirmação,mas não dá prá fugir da verdade.A desculpa,é sempre a mesma:"a gente paga a Prefeitura prá quê?".Lamentável.

tonin f.´s altaneira fr sp disse...

os politicos até onde sei são eleitos pra administrar a cidade se esta suja é por que esta faltando gente pra educar o povo e é simples fazer isto é só colocar lixeiras nas ruas mais lixeiras boas não as que os administradores colocam por ai e muita divulgação de material de educação que o povo segue falta sim alguém pra guiar que o povo faz.