quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Música. A estigmatizada dupla de cearenses


A música mais cantada na virada dos anos é 'Marcas Do Que Se Foi", cuja gravação original é dos Incríveis. No entanto, pouca gente sabe que Dom e Ravel (nascidos aqui no Ceará) também tem uma versão. A dupla, inclusive, foi estigmatizada por gravar nos tempos da ditadura militaR músicas com temas patrióticos. Particularmente, nunca gostamos do trabalho deles, mas nem por isso temos preconceito e divulgá-los neste espaço de passagem de ano. Afinal tudo passa... inclusive, eles.

2 comentários:

Marcos - Maranguape disse...

Taí Nonato uma dessas injustiças que o tempo ainda não apagou, como a história do Simonal.Tanto tempo depois e essa dupla que, de forma inocente, fez uma música retrantando um sentimento nacional da época, e por isso ficou estigmatizada.

gstsrg disse...

Sobre Dom e Ravel, leia ou releia o excelente livro "Eu não sou cachorro não", do Paulo César Araújo, o mesmo do Roberto Carlos em Detalhes. Mostra curiosidades e injustiças cometidas. Inclusive mostra que queridinhos da esquerda, como Elis, Ivan Lins e Vandré, participaram de eventos organizados pela Ditadura.