sábado, 6 de julho de 2019

NOMES. O de João Gilberto agora é saudade


A primeira vez que ouvi João Gilberto, no rádio, foi em 1960. O seu "Desafinado" me afinou o coração. Algo que me surpreendesse tanto, só anos depois com os Beatles. João é fantástico em tudo. No modo de cantar. De separar as notas. De dizer o que as letras de compositores famosos diziam em outras vozes, mas na sua era de uma leitura incondicionalmente bela. Gênio. Por isso, há 50 anos ele lançou seu LP "Chega de Saudade", para se tornar o divisor das canções emboleradas e sambacacionadas da MPB para uma transição que o levou ao olimpo dos grandes artistas. Hoje, ele se foi. João liberto, dinalmente. 

5 comentários:

Sá Barreto disse...

O cara com amigos e sem plano de saúde, a filha viaja deixa aos cuidados da cuidadora...cadê aqueles amigos ricos...morreu aparece mensagens até de marte.

Sá Barreto disse...

Onde estavam os amigos, gil, caetano, gal, bethania e outros..onde os filhos adotaram os Estados Unidos..lizo e sem plano de saúde.

Sá Barreto disse...

Censura...libere os comentários.

Sá Barreto disse...

Censor por favor libere os comentários.

nonato.albuquerque@gmail.com disse...

Não é questão de censura. Estou de férias e estava sem acesso ao blog na sua parte de ler os comentários. Ajustes feitos, vamos em frente.