sexta-feira, 29 de junho de 2018

JORNAL. Jornalistas cobrem sua própria tragédia nos EUA


A legalização de armas nos EUA compromete mais vidas e é responsável por mais uma chacina. Cinco integrantes no jornal The Capital foram mortos por um ex-funcionário que reclamava direitos trabalhistas da empresa. O mais incrível foi a coragem e a disposição de redatores e editores da gazeta  que produziram a edição desta sexta-feira de seu jornal, apenas algumas horas depois de sua redação ter sido abatida por um louco assassino.

Com a sombria manchete “5 mortos a tiros
no Capital”, a capa foi dominada sob fotos coloridas das cinco vítimas do massacre da redação de quinta-feira. 

Horas após o tiroteio mortal, o repórter Chase Cook twittou desafiadoramente: "Eu posso lhe dizer isto: estamos lançando o jornal amanhã". E eles fizeram.

Na página de Opinião, um enorme vazio branco com a frase: "estamos sem palavras" e citavam os nomes dos companheiros mortos.

O periódico de Annapolis é de propriedade da mesma empresa que administra o Baltimore Sun. Não ficou claro de onde os jornalistas da Capital Gazette trabalharam na noite de quinta-feira para produzir o jornal da sexta-feira.

O jornal twittou na noite de quinta-feira: "A partir do momento em que o tiroteio soou na redação da Gazette, jornalistas de lá começaram a cobrir sua própria tragédia".

Nenhum comentário: