quarta-feira, 11 de outubro de 2017

JORNAIS. Eri deixa Diário do Nordeste depois de 23 anos

Texto de João Neto

Umas das jornalistas mais valiosas do jornalismo impresso cearense deixou a redação do Diário do Nordeste, após 23 anos de trabalho. Eri, assim chamada pela equipe que coordenou, passou por várias editorias. Ela nasceu repórter. Foi chefe de reportagem e terminou chefe de produção. Não posso esquecer da coluna no Caderno 3.   Nenhum cargo tinha o tamanho do profissionalismo dela.
Eri tem de jornalismo o que eu tenho de idade (essa foi pra frescar mesmo). Ela me ensinou a tirar três pautas de um parágrafo. Eri descobria pauta onde ninguém mais via. Um fato que eu vou guardar por eras é o dela ter descoberto o último plano de racionamento de água do Estado. Por causa de uma única palavra, “racionamento”, na última linha de uma frase, ela mandou eu cutucar Deus e o mundo. Em pouco tempo conseguimos todo o plano e quando iria começar.

Trabalhando juntos e colados, costa com costa, rimos muito. Cantamos muito. Ela me apresentou Pedro Mariano e eu Wesley Safadão. Levo do nosso tempo juntos o fuçar, o fazer o bem e o ânimo em conseguir uma informação nova sobre o mesmo assunto.
Da mesma forma que o jornalismo une ele separa. Mas sei que o abraço do próximo encontro vai ser sempre o melhor. Que a distância só aumenta os amores. E breve iremos no Mercado dos Peixes, na Praia de Iracema e ao cinema. 



EIS O TEXTO DE DESPEDIDA DE ERILENE:

- Estou deixando a Chefia de Reportagem (Produção) do Diário do Nordeste. Deixando o factual. Decisão que vinha sendo amadurecida nos últimos anos, meses, e se consolidou numa conversa com meu editor geral, o Ildefonso Rodrigues Lima Neto (Dudu). Eu pretendo uma vida mais leve e vou atrás dela. Cobrir a área Geral é um prazer grande, mas também muito árduo. Toma muito a nossa vida. E como me entrego demais às coisas que faço, só estava conseguindo trabalhar, dormir e tomar café: quero mais. Sei sobre a crise econômica, o desemprego, o mercado de trabalho, sei tudo. Ainda assim vou, porque hora certa somos nós que fazemos. Estou criando a minha. Primeiro, Maraponga; depois, dar um tempo, até encontrar o rumo de um novo sonho lindo. Digito essas mal traçadas linhas para agradecer à Redação do Diário por sempre ter me tratado tão bem – nas mais duras horas (a corrida contra o tempo para a produção, os plantões, as pautas caídas, as ligações inoportunas, o viver antes das 9 horas) - sempre aparecia um carinho, uma garrafa de café, um afago na alma, aplausos na despedida -, deixar minha gratidão para todas as pessoas com as quais dividi o dia a dia. Repórteres, estagiários, editores, pessoal do Marketing, as pessoas com função mais administrativa, todos, enfim. Agradeço também ao publico externo: assessores de imprensa, nossas fontes, os especialistas. Vocês todos me ajudaram ao longo desses mais de 23 anos a ser a pessoa que sou. Não vou citar nomes para não deixar ninguém de fora. Direi apenas 4 pessoas fundamentais na minha história no jornal: o Francisco Bilas (ex editor geral, já falecido), o Dudu (que me encorajou a fazer os projetos mais inóspitos e adoráveis de fazer, me permitiu a Chefia e a crônica); os meus dois Chefes de Reportagem - Carlos Celio de Souza e Izabel Pinheiro - que me receberam no Diário, me ensinaram, me formaram. Vocês, aliados aos professores da UFC - Ronaldo SalgadoAgostinho Gosson e Gilmar de Carvalho - são meus mestres. Da redação, além de todas as histórias que vivi, trouxe um monte de recadinho lindo, um bordado da Marta Bruno e essa maletinha arrancada do Dudu que vai enfeitar minha mesa agora. Depois, lerei todos os bilhetes e chorarei, porque a maratona do dia, me impediu as lágrimas, graças a Deus. Meus amigos, meus “Pedacinhos de Cão”, o time do “Cão Todinho”, eu amo vocês. A cada um estimo imensamente. Esta é a segunda vez que saio de casa. A primeira – da casa da minha mãe – deu certo. Tomara que essa também. Estou me lançando voo solo. Para onde? Para onde a vida me levar.


João Neto
Diário do Nordeste | Cidade
(85) 99717-5048/3266-9827

Nenhum comentário: