quarta-feira, 2 de agosto de 2017

PROFISSIONAL. Alan Neto vai lançar livro e já publica tópicos

Alan Neto, que desde os anos 60 se define como "o homem que se alimenta de notícias", promete colocar em livro histórias que sabe a respeito do futebol cearense. O antigo 'príncipe do rádio', como gostava de chamá-lo o primo Irapuan Lima, vai escrever o livro intitulado "(Não) Passem Adiante", promessa que já começou a ser cumprida nas páginas do jornal O Povo, onde vem lançando 'potins' do que viu e que sua memória guarda até hoje. Alguns tópicos: 

RETINA & MEMÓRIA
. MINHA memória pode dar vexame, contudo minha retina, não. Do livro que escreverei “(Não) Passem Adiante”.
. ... MELHOR papo que testemunhei, João Saldanha e Paulino Rocha, plena Copacabana, dia amanheceu, Paulino arrematou “Este povo não dorme não, Saldanha ?” olhando pro cooper no calçadão a noite toda.
. ... SALDANHA aqui fui seu anfitrião. Onde era reconhecido alguém o parava pra perguntar sobre futebol. Respondia com maior calma. Não me contive: “Não te chateia?”. Pronta resposta: ”Chatearia se me perguntassem sobre economia”.
. ... PELÉ me pediu uma rede a pedido de Rosemary, sua mulher.
Recorri ao grande Chico Philomeno, que o presenteou com uma especial. Cheguei atrasado, corri pista adentro ao lado do compadre José Maria Melo antes que o Santos embarcasse. Foi minha última foto com ele.
PARECE QUE FOI ONTEM
... MAIS imagens na retina. Lúcio Brasileiro levou Zizinho pra jantar no Ugarte. Sacou-lhe duas perguntas.
... PRIMEIRA: Brasil perdeu pro Uruguaio por quê? Mestre Ziza com aquele vozeirão: “Porque o Uruguai foi melhor”.
... OUTRA: ”Obdúlio deu ou não tapa no Bigode?”. Zizinho: “Se tivesse dado o tempo teria fechado e a Copa não terminaria.”
... NILTON Santos em jantar com a turma da imprensa. “Único cara que queria dar um murro foi o Armando Marques. Acabei dando quando ele estava na porta do vestiário. Também nunca me arrependi...”
... SÉRGIO Ponte, irmão precioso e amigo maior, sempre esteve comigo, fardado do Liceu, com enorme gravador onde registrava tudo.
Teria que dar jornalista, estava no sangue, meu e do Flávio... 

Nenhum comentário: