segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

RÁDIO. Ceará Rádio Clube lembra dia mundial do 'sem fio'



O dia mundial do rádio é efeméride pouco lembrada pelos que militam no meio. Mesmo assim, vi nas redes sociais a postagem de um fã lembrando a importância do pioneirismo de emissoras como a Clube de PE (fundada em 1919) e a Ceará Rádio Clube em 1934. 

4 comentários:

Anônimo disse...

A Clube deu sinal de vida? Que bom que não esqueceram sua história.

Anônimo disse...

Nonato, desculpe comentar o post sobre o ibope de radio, um pouco atrasado. Não tenho intenção de ofender ninguém.

Na média dos últimos meses de janeiro -2015-2016-2017, houve uma queda nas primeiras colocações. Até a própria Jangadeiro FM, caiu. Mas, então o que aconteceu?

A 93 FM, ao invés de se comportar como líder, e seguir o modelo que vinha dando certo, resolveu funcionar como uma rádio intermediária, levando a rádio às mesmas condições das concorrentes.

O rádio de Fortaleza é muito repetitivo no que diz respeito às mudanças estratégicas. Sempre existe uma troca de cadeiras com as mesmas pessoas de um lado para o outro. Quando o correto, seria uma mudança real de filosofia empresarial.

Quantas rádios abriram e fecharam nos últimos anos?

O que existe de comum entre essas rádios que fracassaram? São sempre os mesmos profissionais com as mesmas metodologias.

Eu havia alertado ao diretor que essa gestão na 93 era o momento certo pra Liderança assumir o primeiro lugar. Pois a 93 havia se fragilizado imensamente. Falei isso, acredito que em agosto. Ele não acreditou. Perdeu a oportunidade. Mas ainda há tempo.

O rádio mudou, o mundo mudou, os ouvintes mudaram. Mas as estratégias são as mesmas de 30 anos.

Se um dia aparecer uma rádio dinâmica em Fortaleza, com formato popular, mas atual, todas emissoras sofrerão uma queda assustadora e as empresas se darão conta da perda de tempo e dinheiro. Em 6 meses o conceito mudaria por completo no mercado.

Paulinho Patto fui rejeitado.....Cacá Filho, idem. Isso parece estar fixado no rádio de Fortaleza, mudanças nunca serão bem recebidas.

Talvez um dia percebam, que não são os nomes dos profissionais que levam a rádio ao topo, mas sim, a forma de funcionar.

Desculpas se tiver ofendido alguém. Só o tempo dirá se estou equivocado ou não.



Anônimo disse...

Parabéns para quem escreveu esse comentário.Semana passada felei para alguns amigos exatamente isso que o amigo escreveu,não com as mesmas palavras.Tive o prazer de trabalhar em vários Capitais do Nordeste como:Recife-PE,Salvador-BA,Natal-RN,João Pessoa-PB e Teresina-PI.Posso dizer que hoje o nosso radio é o pior da Região Nordeste!

Anônimo disse...

Pois é. O Alexandre e a Liderança perderam tempo. Deveria ser primeiro lugar. Parabéns pra jangadeiro.