segunda-feira, 13 de junho de 2016

EDITORIAL. Intolerância responde pelo massacre de Orlando

O que é mesmo que anda acontecendo com o mundo? Você deve fazer sempre essa pergunta, diante das loucuras que incendeiam o velho Planeta, como esse massacre de Orlando, onde 50 pessoas foram mortas por um homofóbico, sem chances de defesa. 

A alma americana sofre mais esse revés, depois de passar pelo 11 de setembro, pelo atentado da maratona de Boston e tantos episódios de matadores que, do nada, resolvem invadir cinemas, supermercados e escolas e detonarem todos os que estiveram à sua frente. 

Não é preciso nenhum exercício de inteligência para se tirar uma conclusão lógica. A facilidade de alguém chegar a uma loja e comprar qualquer arma, desde um revólver a uma AR-15, mesmo sem precisar de licença alguma. 

Alguém vai dizer que existe o componente religioso, ligado ao estado islâmico, o que pode até ter importância; mas o que está claro desse caso da boate em Orlando, é que existem pessoas doentes, que detém algum componente ligado a preconceito - seja ele qual for! - e que os motivam a determinar quem deve ou não viver. 

Foi a intolerância, o ponto determinante desse episódio. E ele está em todos. Quando você professa uma religião e não respeita a do outro, por mais que você ache absurda a forma de religiosidade que a pessoa professe, isso é intolerância. Quando você torce um time de futebol e acha que a torcida oponente deve ser eliminada, isso é intolerância. Quando você considera que não deve existir pessoa porque tem uma opção sexual diferente da sua, isso é intolerância. Quando você destrata um negro preconceituosamente, por razões de pele - é intolerância. 

O mundo não é tão ruim; pessoas que nele vivem é que chegam ao absurdo da intolerância de determinar que aqueles que não pensam como elas, não merecem existir. Os intolerantes são tão cruéis que convivem pacificamente em nosso meio; aguardam apenas o instante de cometer na prática, o que já fazem através do pensamento.   

Um comentário:

Anônimo disse...

Ferreira Aragão deixa TV DIÁRIO, sendo substituído na apresentação do programa Comando 22 pelo jornalista Edson Silva