sábado, 24 de outubro de 2015

RÁDIO. E as mulheres tomaram de conta do velho 'sem fio'


Quem já parou para avaliar a quantidade de vozes femininas ocupando o espaço no rádio cearense? Eu sou um desses que notaram essa evolução, num meio de comunicação predominantemente de vozes masculinas. 

Se há 30 ou 40 anos, tínhamos apenas figuras como Neide Maia e Rita Oliveira como os melhores exemplos delas no ar, hoje em dia há um batalhão enorme, produzindo, editando, narrando, reportando e dirigindo o 'sem fio'. 

Maísa Vasconcelos é a mais recente aquisição desse veículo. Até a veterana Marilena Lima se rendeu ao poder do rádio. Se a gente notar bem, há um mundo de vozes orquestrando a programação das emissoras cearenses. 

Daniella de Lavor, na 101,7 FM é uma delas. Ariane Cajazeiras, Letícia Lopes, Jocasta Pimentel, Márcia Santos, além de vozes que ocupam lugar destacado nas reportagens das emissoras, principalmente, as do segmento jornalístico. 

E não ficam só nisso: elas dirigem, também. Selma Vidal é quem detém esse cargo na Povo-CBN. Dina Sampaio,na Tribuna Band News. Fátima Abreu, na FM Assembleia. 

Nesses tempos em que as redações de jornais, tv e rádios estão comandadas por mulheres, é notável essa constatação de que esse é um terreno onde elas impõem seu mando. E o que é melhor: com graça e talento. 




Um comentário:

BLOG COREAUSIARÁ disse...

Mas falta... narrando futebol!