sábado, 11 de abril de 2015

RÁDIO. Transmitir futebol é correr riscos de ouvir palavrões



E estava César Luiz transmitindo pela Tribuna Band News o jogo Vitória e Ceará, direto da Bahia, quando vazou o grito de um torcedor dentro do estádio. Era um palavrão: vai (*)aralho! Profissional com forte presença de espírito, o narrador apenas citou "que é isso, rapaz! O baralho chega já".  Daí a pouco, quando tudo já estava definido com o empate e a classificação do alvinegro, foi a vez de Evandro Leitão. O presidente do time tomou o microfone das mãos do Danilo Queiroz, repórter de campo da partida, e mandou ver: 'conseguimos (*)orra!'. Depois, mais calmo, pediu desculpas pelo gesto. No bate-papo com Jussie Cunha, o comentarista despediu-se com um 'vá com calma!', referindo-se, claro, à celebração do resultado do Ceará Sporting. Quem pode evitar os riscos de numa ocasião dessas evitar um palavrão?

PS.: Parabéns ao trabalho de toda a equipe comandada pelo Jussie Cunha. 

Nenhum comentário: