quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

LEITURAS. Do Eliomar de Lima em seu blog

.
aureliooBasta acompanhar, por 10 minutinhos, discursos feitos da tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza para ouvirmos verdadeiros atentados à gramática da Língua Portuguesa.

Nesta manhã de quarta-feira, segundo vários leitores deste Blog, teve gente se superando nos erros de concordância verbal e nominal aos montes, sem falar na pronúncia incorreta de várias palavras.

Deu pra conferir vereador usando “pa” no lugar de “para” e outro dizendo que “o povo da galera tão…”.

* A propósito: se aparecer algum termo em inglês… oh, my god!!


Um comentário:

Anônimo disse...

Eu,que sou semi alfabetizada,e um pouco surda,esculto e entendo, a pronuncia do jornalista Jose Maria Melo como: do EROPORTO ....sera que sou so eu? que esculto assim? alguns tem ate um atenuante com certas pronuncias,pq se ve que se trata de um problema de arcada dentaria,como no caso daquele outro do (P-fè) so nao dou desconto para Ton Barros ( è com n,ou è com m) ? que exagera em certas pronuncias e depois relaxa,ta certo que tem a desculpa do " povao" mas è cafona para uma pessoa que estudou e pela aerea escolhida tem obrigaçao de falar correto ,mas o que nao perdou mesmo è aquele acento aportuguesado de Paulo Oliveira,assim nao dar ne,meu nego?