sexta-feira, 29 de junho de 2012

LEIS. Prefeitura proíbe prática da caridade

.

O que você acha de uma lei que proíba o cidadão de fazer caridade? É, no mínimo, absurda. Pois no prazo de 30 dias, a prefeitura de São Paulo quer acabar com a distribuição do sopão para moradores de rua realizada por 48 instituições que oferecem o serviço voluntário nas vias públicas.
O porquê de tão esdrúxula medida é a primeira coisa que se pensa, depois de considerá-la ‘fim do mundo’.
A intenção da prefeitura paulistana é fazer que os moradores de rua procurem os albergues à noite, onde são oferecidas refeições. Algo assim como eles só poderia matar a fome com o ‘sopão oficial’
E se algum bom samaritano desses insistir em continuar na prática do bem, o que poderia acontecer? As entidades sociais poderão ser punidas caso não aceitem o “convite”. O secretário de Segurança Urbana, Edsom Ortega, disse que as instituições que insistirem em continuar oferecendo comida na via pública para a população de rua serão “enquadradas administrativamente e criminalmente”, segundo leio na Folha de SP.

2 comentários:

Anônimo disse...

O responsável por uma lei dessas não faz idéia de que pode, de uma hora para outra, em algum momento inesperado, ver-se em situação parecida, necessitando da caridade alheia e não poder ser socorrido por uma lei de natureza análoga criada por outro hipócrita tal qual ele próprio.

Flavio disse...

Entendo a necessidade de muitos, também entendo que a caridade tem de ser responsável, pois o objetivo não é somente o amparo material, mas, e principalmente o amparo espiritual. Se formos verificar em nosso Fortaleza, existem pontos onde irmãos necessitados de tudo, passam dias e noites deitados, bebendo, drogando-se e ..., esperando por grupos madrugadores que passam todo santo dia distribuindo sopas, lanches, refeições, enfim estamos ajudando a esses irmãos a permanecer na inercia, pois estamos dando alimento, roupas e outros auxílios sem observarmos que fora a caridade existem também as leis de progresso, trabalho e evolução, e que a caridade estar contida na lei de amor que também contem responsabilidade, respeito, dignidade...