domingo, 29 de abril de 2012

CINEMA. Vai contar a vida de Silvio Santos

.
A vida de Silvio Santos vai virar filme. Dirigido por Guga de Oliveira, narrará a vida do empresário desde a chegada do pai ao Brasil, passando pelo trabalho de camelô e a transformação em empresário-apresentador bem sucedido. Sabe quem será o intérprete do 'homem do Baú'? Siga lendo.



Só falta uma assinatura de Silvio Santos para o filme sobre a vida dele começar a ser rodada. Orçado em R$ 15 milhões e com assinatura do diretor Guga de Oliveira e da assistente de direção Renata Abravanel – uma das filhas do dono do Baú – o longa narrará a vida do empresário desde a chegada do pai dele ao Brasil e  falará sobre o crescimento dele no Rio de Janeiro, o trabalho dele como camelô e a chegada à cidade de  São Paulo.

Em reuniões com Guga, Silvio já deu o aval para o longa. No entanto, a Ancine quer a assinatura dele aprovando o projeto. É aí que está o problema. “O Silvio é supersticioso, então, não quer assinar a liberação do filme. Ele não assina nada na vida. Nem a venda do Banco Panamericano foi ele quem assinou”, conta o diretor Guga, que há três anos idealiza o projeto.
Para a filmagem, prevista ainda para esse ano, será recriado o Cassino da Urca, no Rio de Janeiro, o barzinho na rua das Palmeiras – que Silvio ergueu quando chegou na cidade de São Paulo. E estão previstas cenas no complexo do SBT. A aparição dele é estudada. Guga já fez o convite. “Gostaria de ter um depoimento dele para encerrar a produção”, diz, com esperança.
A aparição das filhas é outra possibilidade. Por enquanto, só Renata está acertada pra ficar atrás das câmeras. “Se eu fizer alguma coisa errada, ela pode me corrigir, porque convive muito mais com o pai e o conhece de verdade”, conta Guga. As outras meninas, Daniela Beyruti e Patrícia Abravanel estão felizes com o projeto. “Num almoço que fizemos elas se emocionaram”, diz ele.
Ainda entre os fatos narrados, será contado o sequestro de Patrícia, em 2001. E como o sequestrador Fernando Dutra Pinto só se entregou à polícia com a chegada do governador Geraldo Alckmin, o político também assinou sua participação no filme. Ah, e Silvio pediu para o caso do banco Panamericano ser incluido também no roteiro. Pedido, é claro, aceito!
O papel de protagonista já quase caiu nas mãos de Edson Celulari. Agora, no entanto, Guga aguarda a resposta de Wagner Moura.

Nenhum comentário: