terça-feira, 31 de maio de 2011

RÁDIO. O abuso que a ditadura impôs (I)

A censura instalada no interior das emissoras por 20 anos

Estava relendo 'Veja sob censura', de Maria Fernanda Lopes de Almeida, que narra episódios de como a ditadura agia abusivamente não só na redação das publicações semanais mas em todo o País. O rádio cearense, também foi alvo.

Cansei de ver censores postados na redação da Rádio Iracema, marcando as notícias que eu, Almir Pedreira e Mozart Marinho deveríamos ler ao microfone. Às vezes, o noticiário começava atrasado porque o 'homem' da PF chegava tardiamente e a emissora ficava tocando música até recebermos o material liberado.

Almir Pedreira era um destemido. Lembro uma vez que ao ler o noticiário da guerra do Vietnã, no qual os vietcongs conseguiam vitórias sobre o inimigo invasor (os norte-americanos), Almir vibrava ao ler e comentava no ar: "quando será que outros invasores serão expulsos também", dizia referindo-se à interferência militar na mídia.

Um comentário:

tertuliano disse...

O grande Luiz Carlos Prestes foi convidado participar do programa da Marisa Urban(lembra?). Eu era o produtor/diretor.Fiz o roteiro e o submetí ao serviço de censura do DPF. O programa era sobre amenidades.Se prestes cozinhava, prato preferido, se trocou fraldas.Apenas abobrinha.A chefe da censura esbravejou, disse que eu estava querendo fazer graça,levá-la ao deboche. O progama realmente começou falando em amenidades.Do meio pro fim, Preste soltou o verbo. Belissima entrevista.