terça-feira, 30 de novembro de 2010

SECA. Repórter pesquisa episódio histórico

Repórter devassa a história das almas da seca de 32

Quem anda sobrecarregada de compromissos é a repórter Ian Gomes. Além das reportagens inéditas para o "Gente da TV", da Jangadeiro e da sua coluna no jornal O Estado, agora está escrevendo um livro. Sobre um dos fatos históricos mais incríveis da história das secas cearenses: dos campos de concentração em Senador Pompeu, onde morreram quase 10 mil pessoas.

O livro vai se chamar "O Milagre das Almas da barragem" vai se reportar sobre as ruínas do local onde em Senador Pompeu foram confinadas vítimas da seca, a fim de evitar o êxodo para a capital cearense durante a seca de 32. Na época, engenheiros ingleses vieram construir o açude Patu e ergueram 14 casarões que acabaram servindo de concentração para os desabrigados.

Ian Gomes, a 'Penélope charmosa' segundo o multimídia Eliomar de Lima, começou a se interessar pelo tema ao realizar matéria para o quadro 'Ceará da Gente' e ficou impressionada com o caso. Na mídia impressa quem primeiro levantou o caso foi Ariadne Araújo, hoje morando na Europa. O livro deve sair no ano que vem.
FALANDO NISSO

"Ian Gomes escreveu: Nonato, complementando suas informações: o livro traz depoimentos de pessoas que atribuem milagres às almas da barragem, não existe um santo, é o povo que é santo. Milhares morreram de fome, foram enterrados em valas comuns. Muitos acreditam que as almas obram milagres devido a todo sofrimento que passaram. Já fiz algumas entrevistas e, estou impressionada com a crença do povo. Abraço meu amigo, Ian Gomes"

Um comentário:

Anônimo disse...

Nonato, complementando suas informações: o livro traz depoimentos de pessoas que atribuem milagres as almas da barragem, não existe um santo, é o povo que é santo. Milhares morreram de fome, foram enterrados em valas comuns. Muitos acreditam que as almas obras milagres devido a todo sofrimento que passaram. Já fiz algumas entrevistas e, estou impressionada com a crença do povo. Abraço meu amigo, Ian Gomes