terça-feira, 24 de novembro de 2009

Por que o presidente do Irã não usa gravata


Quem acompanhou a visita do presidente Mahmoud Ahmadinejad (pronuncia-se Arr-má-dinê-jád) deve ter se surpreendido porque, em meio a tantas autoridades engravatadas, ele passou o dia de terno marrom sem gravata, refletindo regra adotada no Irã após a Revolução Islâmica (1979).

Leia o que diz a Folha: "O aiatolá Ruhollah Khomeini, fundador da República Islâmica, decretou que as gravatas eram um símbolo da opressão cultural do Ocidente e lembravam a cruz cristã.

O uso de gravatas é legalmente proibido para iranianos, mas na prática seu uso ocasional raramente é penalizado.

A delegação iraniana era quase toda composta por homens de meia idade que usavam barba rala. Havia pouquíssimas mulheres na comitiva de mais de 300 pessoas.0 (SA)".

Nenhum comentário: